Linhas de Pesquisa

O curso foi planejado de modo a integrar conhecimentos específicos de Química e de Física com aspectos teóricos, metodológicos e epistemológicos de ensino-aprendizagem em Ciências, além do uso de tecnologias de informação e comunicação no ensino, contribuindo assim, para a melhoria do ensino de Química e de Física na Escola Básica. Tais características são explicitadas através das suas linhas de pesquisa e dos projetos a elas relacionados.

 

 

 

LINHAS DE PESQUISA E RESPECTIVOS PROJETOS PARA A NOVO CURRÍCULO DO PROGRAMA.

 

 

 

LINHA DE PESQUISA 1: EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS

 

Análise e produção de material didático e de métodos para o ensino e a aprendizagem voltados para o aprimoramento do fazer docente, que vise à implementação de planos de ensino de Ciências, nos Ensinos Fundamental e Médio que levem em conta as diferenças individuais dos estudantes na perspectiva e inclusão dos deficientes sensoriais nas classes comuns da rede regular de ensino.

 

PROJETO 1:FORMAR PARA INCLUIR: DESAFIOS E POSSIBILIDADES NO ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA

 

Resumo:

 

A política de inclusão instituída pelo Ministério da Educação (MEC), em consonância com a Constituição Federativa do Brasil e o Estatuto Brasileiro da Pessoa com Deficiência, visa garantir uma educação de qualidade para todos os alunos, sinalizando que os sistemas de ensino regular devem se tornar inclusivos. Essa transformação deve abarcar aspectos estruturais e culturais da escola para que todos os alunos tenham, nos processos de ensino e de aprendizagem, suas especificidades atendidas. Em relação aos aspectos culturais, é necessária uma formação docente condizente com os pressupostos da educação inclusiva. Para tanto, é imprescindível que a Universidade, por meio da formação inicial e continuada, garanta espaços para que haja a reflexão sobre o fazer docente na perspectiva da proposição de práticas educativas pautadas no respeito e valorização das diferenças entre os alunos. Configura-se como objeto de estudo deste projeto as deficiências sensoriais, com o objetivo de investigar os obstáculos que se colocam à inclusão no âmbito do ensino de Ciências na Educação Básica da escola regular, associados à elaboração de estratégias e a produção de materiais didáticos para que sejam superados. Subjacente a esse objetivo e por intermédio do diálogo entre a pesquisa, o ensino e a extensão, busca-se criar oportunidades para o aprimoramento da prática docente, de modo que os professores se sintam desfiados a elaborar e implementar planejamentos de ensino de Ciências da Natureza que levem em conta as diferenças individuais dos estudantes, incluindo em suas aulas aqueles com deficiências sensoriais.

 

Palavras-chave: Deficiências sensoriais; Inclusão; Ciências da Natureza; Formação de Professores.

 

Responsável: Profª Lucia da Cruz de Almeida

 

Participação: Isa costa

 

PROJETO 2: ENSINO DE CIÊNCIAS E RELAÇÕES RACIAIS

 

Este projeto tem por objetivo realizar estudos acerca da interface entre ensino, ciências e relações raciais, com a finalidade de desenvolver práticas de educação antirracista. Para tanto, alguns temas são analisados: Currículo, formação de professores, metodologia de ensino.

 

Responsável: Luiza Rodrigues de Oliveira

 

Participantes: Márcia N. Borges, Maria Bernadete Pinto dos Santos e Rose Mary Latini

 

LINHA DE PESQUISA 2: PRÁTICAS EDUCATIVAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS

 

Análise e desenvolvimento de práticas educativas em Ciências e de processos de ensino-aprendizagem de conceitos de Física, Química e Ciências na Educação Básica. 

 

PROJETO 1: PROCESSOS E ESTRATÉGIAS DE ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS CIENTÍFICOS.

 

Investiga os processos de ensino e aprendizagem de conceitos físicos , químicos e de ciências no contexto real da escola, visando a produção de material didático-metodológico diversificado para o ensino desde os anos iniciais da Educação Básica que atenda à demanda dos professores da Educação Básica e aos pressupostos de uma ação docente que estimule a construção do conhecimento pelos(a) aluno(a)s.

 

Responsável: Eluzir Pedrazzi

 

Participantes: Florence Farias, Lúcia Almeida, Carlos Magno, Paulo Borges Faria, Jorge Messeder, Maria Bernadete, Marcia, Isa Costa, Augusto Cesar de Castro Barbosa.

 

PROJETO 2:RECURSOS MIDIÁTICOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

 

As tecnologias de informação e comunicação, nos dias atuais, mostram infinitas possibilidades na busca do conhecimento e na melhoria do processo de ensino-aprendizagem. Como o Ensino é cada vez mais interdisciplinar e transdisciplinar é importante que as estratégias de ensino-aprendizagem adotadas no âmbito da sala de aula, sob enfoques construtivistas, venham oferecer novas ideias sobre a produção do conhecimento científico dos alunos. Dessa forma, é relevante que a gama de recursos educacionais disponibilizada seja utilizada de forma contextualizada e investigativa para que ocorra uma aprendizagem mais significativa. Este projeto tem como objetivo principal sensibilizar os professores para a produção e verificação do potencial de recursos educacionais midiáticos nos processos de ensino-aprendizagem, assim como à produção e análise desses materiais educacionais midiáticos e de software que utilizam de forma inovadora e pedagogicamente eficaz os conteúdos educativos. Insere-se no processo fundamental de atualização das ferramentas de ensino à disposição dos professores, assim como sua capacitação e instrumentalização.

 

Responsável: Carlos Magno

 

Participantes: Jorge Messeder, Márcia N. Borges , Eluzir Chacon, Isa Costa, Rose Mary Latini

 

PROJETO 3- AS CONTRIBUIÇÕES DA ABORDAGEM HISTÓRICO-CULTURAL PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

 

O objetivo é de construir uma interlocução entre a Psicologia do desenvolvimento e o Ensino de Ciências para além dos modelos que tradicionalmente aportam estes campos de saber e que acentuam a ideia de uma natureza humana individual e universal no processo de desenvolvimento, negando a possibilidade de circunstâncias culturais. Portanto, a perspectiva é desenvolver uma interface entre a psicologia e o ensino de ciências, a partir de estudos da subjetividade como processo histórico-cutural.

 

Responsável : Maria Bernadete Pinto dos Santos

 

Participantes: Luiza Rodrigues de Oliveira, Rose Mary Latini, Valmir Cândido Sbano

 

LINHA DE PESQUISA 3: ENSINO DE CIÊNCIAS E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

 

Investigação sobre os processos de produção e socialização do conhecimento em espaços de divulgação científica e sobre a articulação entre a educação científica escolar e os espaços não formais de educação em ciências.

 

PROJETO 1:ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA EM ESPAÇOS DE EDUCAÇÃO FORMAL E NÃO FORMAL

 

Muitos Museus e Centros de Divulgação Científica vem ao longo dos anos pesquisando formas de aumentar e melhorar a divulgação científica entre os estudantes de escolas públicas e privadas de diversas regiões do Brasil. Esses espaços não-formais de Ensino buscam também atingir cada vez mais o público de modo geral, através de uma abordagem lúdica dos temas-conteúdos científicos apresentados pelo seu acervo museal para uma alfabetização científica. O Centro de Divulgação de Ciências da UFF, conhecido principalmente como Casa da Descoberta, é um exemplo de Centros de Divulgação Científica que tem uma abrangência regional de grande importância, chegando a ter um público de mais de dez mil pessoas, seja no seu espaço físico localizado no Campus de Boa Viagem, seja pelas suas atividades de itinerância em torno de Niterói. Esse projeto tem por finalidade usar esses espaços de Ensino, como por exemplo a Casa da Descoberta, para o estudo o desenvolvimento e análise de novas ações e acervos educativos em Ciências, como a Biologia, Física e Química

 

Responsável : Carlos Magno

 

Participantes: Márcia N. Borges , Isa Costa, Eluzir Chacon, Paulo Borges.

 

LINHA DE PESQUISA 4: EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DE CIÊNCIAS

 

Estudos sobre a articulação entre a Educação Ambiental e o Ensino de Ciências na investigação e produção de práticas educativas em espaços formais e não formais de educação, na formação inicial e continuada de professores, na análise e produção de materiais didáticos e documentos voltados para o ensino de Ciências.

 

PROJETO 1:METODOLOGIAS PARTICIPATIVAS, EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA E EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS.

 

Descrição: A partir da aproximação do cenário escolar busca-se a análise e desenvolvimento de práticas educativas em Ciências e de materiais que se articulem com os princípios da educação ambiental crítica e as metodologias participativas. Toma-se como orientação teórico metodológica a abordagem histórico cultural.

 

Responsável: Rose Mary Latini

 

Participantes: Luiza Rodrigues de Oliveira, Maria Bernadete Pinto dos Santos, Roberto Meigikos